15.4 C
Belo Horizonte
Friday, 16 / April / 2021
- Publicidade -

Morre, aos 87 anos, Zuza Homem de Mello

Mais Notícias

Viih Tube debocha de Juliete ao dar nome inusitado para partes íntimas

Juliette Freire no BBB21; advogada chama partes íntimas femininas com nome masculino.

Samarco pede recuperação judicial

A decisão também foi divulgada pela Vale em um comunicado ao mercado

Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet

Choque com tropas deixa 11 manifestantes mortos em Myanmar

Em Taze, manifestantes enfrentaram militares com armas caseiras

Morreu na madrugada de hoje (4), aos 87 anos, o crítico, musicólogo e jornalista Zuza Homem de Mello. Em uma breve nota postada Instagram de Zuza, a esposa do crítico, Ercília Lobo, informou que ele sofreu um infarto dormindo. Companheira de 35 anos de Zuza, ela disse que os dois tinham passado uma noite agradável. “Ele morreu dormindo, após termo brindado, na noite de ontem, todos os projetos bem-sucedidos”, disse.

Em razão da pandemia de coronavírus, o velório será apenas para a família e amigos próximos. Não foi informado o local.

Zuza Homem de Mello
Zuza Homem de Mello – Marco Aurélio Olimpio/Direitos Reservados

Zuza teve uma carreira em que acompanhou importantes movimentos da música. Chegou a ser músico profissional e a tocar com o trio de Dick Farney na década de 1950. Mas ficou reconhecido pelo trabalho de pesquisa e crítica que desenvolveu nos anos seguintes. Na sua trajetória, conheceu grandes nomes da música. Entrevistou por diversas vezes Elis Regina e viu no palco Billy Holiday Miles Davis, John Coltrane e Thelonious Monk.

Em 1956 começou uma coluna sobre jazz para a Folha da Noite. Trabalhou ainda, por dez anos, como engenheiro de som na TV Record e como responsável pelos contatos para contratações de artistas internacionais. Em 1977 começou o Programa do Zuza na Rádio Jovem Pan, que durou até 1988.

Publicou diversos livros, como Música Popular Brasileira Cantada e Contada (1976)A Era dos Festivais (2003); e Copacabana: a trajetória do samba-canção (2017).

Parte de sua história foi recontada no documentário Zuza Homem de Jazz, dirigido por Janaína Dalri e lançado no ano passado.

 Zuza Homem de Mello
Zuza Homem de Mello – Marco Aurélio Olimpio/Direitos Reservados

Assista na TV Brasil

Relembre a participação de Zuza no programa Caminhos da Reportagem: 100 Anos de Jazz, o improviso mais longo da História. Publicada em 2017.

Edição: Liliane Farias

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas Notícias

Viih Tube debocha de Juliete ao dar nome inusitado para partes íntimas

Juliette Freire no BBB21; advogada chama partes íntimas femininas com nome masculino.

Samarco pede recuperação judicial

A decisão também foi divulgada pela Vale em um comunicado ao mercado

Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet

Choque com tropas deixa 11 manifestantes mortos em Myanmar

Em Taze, manifestantes enfrentaram militares com armas caseiras

Funeral do príncipe Philip deve ocorrer no dia 17

Cerimônia estava planejada; rainha Elizabeth passa por 8 dias de luto