13.8 C
Belo Horizonte
Sunday, 20 / June / 2021
- Publicidade -

Morre, aos 66 anos, Jorge Picciani, ex-presidente da Assembleia do Rio

Mais Notícias

Ponte Aérea Rio-São Paulo testa reconhecimento facial em passageiros

O Projeto Embarque+Seguro 100% Digital já foi testado em 4 aeroportos

Marinha do Brasil terá quatro novos submarinos até 2022

Embarcações serão usadas na defesa de fronteiras aquáticas brasileiras

Brasil contabiliza 17 milhões de casos de covid-19

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 2.378 novos óbitos

Força Nacional começa a atuar hoje em Manaus

Desde sábado, Manaus e outras cidades são alvos de ataques criminosos

Jorge Picciani, ex-deputado estadual do Rio de Janeiro, morreu (14) hoje. Ele tratava de um câncer no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, e tinha 66 anos. O falecimento foi confirmado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que  divulgou nota lamentando a perda e informou que irá decretar luto de três dias.

“A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro lamenta profundamente a morte do ex-deputado e ex-presidente da Casa, Jorge Picciani. A Casa foi informada oficialmente do falecimento no início da manhã de hoje pela família de Picciani, que presidiu a Alerj por três mandatos. O presidente da Casa, André Ceciliano, ofereceu as instalações do Salão Getúlio Vargas para o velório, que deve acontecer no início da noite desta sexta-feira”, diz nota da Assembleia Legislativa.

Carreira política

O pecuarista Jorge Sayed Picciani foi eleito pela primeira vez para a Assembleia Legislativa (Alerj) em 1990, sendo  reeleito quatro vezes, presidindo a instituição de 2003 a 2010. Em 2010, concorreu ao Senado, mas não foi eleito, voltando para a Alerj na eleição de 2014 e também à presidência da Assembleia Legislativa. Filiado ao então PMDB desde 1995, foi presidente estadual da legenda.

Em novembro de 2017, Picciani foi preso na Operação Cadeia Velha, acusado de participar de um esquema de propina no setor de transportes do estado, e novamente em novembro de 2018 na Operação Furna da Onça, acusado de participar de esquemas de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral.

Jorge Picciani deixa a esposa, Hortência, e cinco filhos. Entre eles, os também políticos Leonardo Picciani, que foi deputado federal e ministro do Esporte de Michel Temer, e Rafael Picciani, que exerceu mandatos de deputado estadual, tendo sido secretário de Transportes da prefeitura do Rio de Janeiro e de Habitação do Estado.

Velório de Picciani ocorre no salão principal da Alerj

A cerimônia de despedida na Alerj está prevista para terminar às 10h e, em seguida, o corpo será trasladado para o cemitério Jardim da Saudade, no bairro da Sulacap, na zona oeste da cidade. Às 11h30 haverá uma cerimônia de cremação, restrita à família.

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bolsonaro pede a empresários para segurarem preço dos alimentos

Pedido ocorreu durante encontro no Rio de Janeiro

Ida para novo partido está “bastante avançada”, diz Bolsonaro

Expectativa é de que o presidente se filie ao Patriota

Brasil goleia seleção peruana e segue 100% na Copa América

Alex Sandro, Neymar, Everton Ribeiro e Richarlison marcam

Prefeitura de Betim suspende vacinação de adolescentes

Cidade pretendia vacinar adolescentes de 12 a 14 anos

Isso os brasileiros não aprendem na escola

Porque temos que ficar por mais de uma década aprendendo coisas inúteis nas salas de aula?
- Publicidade -