21.5 C
Belo Horizonte
Tuesday, 22 / June / 2021
- Publicidade -

CPI da Pandemia: Dimas Covas defende vacinação e distanciamento contra terceira onda

Mais Notícias

Rosa Weber suspende convocação de governadores pela CPI da Pandemia

Decisão veio após recurso dos governadores para evitar depoimentos

Witzel não é obrigado a comparecer à CPI decide Ministro do STF

Depoimento do ex-governador do Rio está marcado para amanhã

Ex-secretário de Saúde do AM diz que falta de oxigênio só durou dois dias

Marcellus Campêlo prestou depoimento hoje na CPI da Pandemia

Brasil contabiliza 17 milhões de casos de covid-19

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 2.378 novos óbitos

A CPI da Pandemia do Senado Federal ouviu o diretor do Instituto Butantan, o médico Dimas Covas, nesta quinta-feira (28). Covas contextualizou a luta contra o avanço da Covid-19 pelo Butantan e defendeu a vacinação e o distanciamento social contra uma terceira onda. 
 
Para o médico, há indícios de que o país está diante de um agravamento da pandemia, impulsionado por novas variantes do vírus. Ele ainda avaliou que essa crise sanitária pode ser enfrentada até o começo de 2022, pois ainda há muitas pessoas suscetíveis à infecção no Brasil.
 
Dimas Covas também informou que estudos já estão sendo feitos sobre a possibilidade de uma dose adicional da vacina contra o novo coronavírus, uma terceira dose, chamada tecnicamente de dose de reforço, como ocorre com o imunizante contra a gripe, por exemplo.
 
O médico ainda citou o caso do município de Serrana (SP) como exemplo da importância da vacina. Estudos de vacinação em massa contra a Covid-19 na cidade apontam uma média de mortes até quatro vezes menor que em outros municípios com população de tamanho semelhante. 

“Em toda a população vacinada isso vem caindo progressivamente, mostrando que o efeito da vacina, quando se vacina em massa, é de fato um efeito direto sobre a evolução da epidemia. Isso é o objetivo: enquanto não tiver essa vacinação de 97% das pessoas em risco, como foi o caso em Serrana, não vamos ter esse decréscimo natural da epidemia”, afirmou. 

Fonte: Brasil 61

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

O que deixou o Brasil à beira de uma crise hídrica histórica?

Irregularidade das chuvas ameaça abastecimento de água, impacta safra e encarece conta de energia no Brasil

BH amplia vacinação para todas as gestantes e puérperas sem comorbidade

Gestantes de qualquer idade e sem comorbidades são vacinadas em BH

Estado abre nova turma do curso de Liderança para Retomada Econômica para prefeirutas

Capacitação para prefeituras proporciona identificação, criação e entrega de soluções para recuperação financeira pós-covid-19

Minas Gerais tem 44.623 mil óbitos pelo novo coronavírus

Minas Gerais registra 40 óbitos nas últimas 24h

Minas Gerais recebe 26º lotes de vacinas contra covid-19

Imunizantes - 862 mil doses da AstraZeneca - chegam ao estado para reforçar vacinação dos grupos prioritários
- Publicidade -