17 C
Belo Horizonte
Monday, 10 / May / 2021
- Publicidade -

Romeu Zema se reúne com ministro da Saúde para discutir vacina contra a covid-19

Mais Notícias

Custo da cesta básica aumenta em 15 capitais em abril

Florianópolis lidera ranking no custo de kit básico de alimentação

Fiocruz alcança 30 milhões de doses de vacinas entregues ao PNI

Fundação é responsável pela fabricação do imunizante Covishield

Prouni divulga aprovados em vagas remanescentes do primeiro semestre

Selecionados têm até o dia 13 de maio para confirmar informações

Covid-19: OMS aprova vacina Sinopharm no consórcio Covax Facility

Sinopharm é o primeiro imunizante chinês a ser aprovado

O governador Romeu Zema participou nesta terça-feira (20/10) de reunião, por videoconferência, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e demais governadores, para discutir o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19. A previsão, segundo o ministro, é que a vacinação possa ser iniciada a partir de janeiro de 2021 por meio do Programa Nacional de Imunizações do SUS.

“O Ministério da Saúde garantiu que teremos vacina para os brasileiros a partir de janeiro do ano que vem, o que é um alento para os governadores. Para nós, o que interessa é ter uma vacina eficaz e com agilidade na produção. O estado de Minas já conta com um plano de contingência para garantir a distribuição a todos os mineiros”, afirmou o governador Romeu Zema.

O ministro Eduardo Pazuello afirmou que vai incluir a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com um laboratório chinês no cronograma de vacinação. A ideia é que sejam adquiridas 46 milhões de doses na primeira fase de produção, ainda este ano.

Opções

Segundo o Ministério da Saúde, o governo federal também já fechou acordo para a compra de cerca de 210 milhões de doses de vacinas em 2021. A produção da vacina está sendo feita pela Universidade de Oxford e acompanhada pela Fiocruz.

As vacinas estão em fase final de estudos e comprovação científica de sua eficácia para, posteriormente, serem registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além delas, o Ministério da Saúde também apresentou os estudos e acompanhamentos realizados para a criação de outras vacinas a partir de parcerias com institutos de pesquisa, ciência e tecnologia do Brasil com empresas nacionais e internacionais.

Por Agência Minas

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas Notícias

Custo da cesta básica aumenta em 15 capitais em abril

Florianópolis lidera ranking no custo de kit básico de alimentação

Fiocruz alcança 30 milhões de doses de vacinas entregues ao PNI

Fundação é responsável pela fabricação do imunizante Covishield

Prouni divulga aprovados em vagas remanescentes do primeiro semestre

Selecionados têm até o dia 13 de maio para confirmar informações

Covid-19: OMS aprova vacina Sinopharm no consórcio Covax Facility

Sinopharm é o primeiro imunizante chinês a ser aprovado

Covid-19: Brasil tem 419,1 mil mortes e 15,08 milhões de casos

Número de pessoas recuperadas da doença passa de 13,6 milhões