25.5 C
Belo Horizonte
Friday, 26 / November / 2021
- Publicidade -

Indústria cresce 2,6% de agosto para setembro, diz IBGE

Mais Notícias

Preço da cesta básica sobe em 15 capitais do país

Maiores altas foram em Fortaleza (3,92%) e Campo Grande (3,89%)

Poupança tem captação líquida de R$ 6,37 bilhões em julho

Depósitos superam retiradas pelo quarto mês seguido

Atividade industrial cai em maio, mas está acima de antes da pandemia

Apesar de queda na produção, emprego subiu pelo 10º mês seguido

Petrobras aumenta preço da gasolina, diesel e gás nas refinarias nesta terça

Petrobras afirma que preço segue patamar internacional de preços
- Publicidade -

A produção industrial brasileira cresceu 2,6% na passagem de agosto para setembro. É a quinta alta consecutiva do indicador, que teve taxas de crescimento de 8,7% em maio, 9,6% em junho, 8,6% em julho e 3,6% em agosto, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com esses resultados, o setor conseguiu eliminar a perda de 27,1% acumulada nos meses de março e abril, ou seja, no início da pandemia da covid-19. A atividade industrial se situa 0,2% acima da registrada em fevereiro deste ano.

A produção industrial também registrou alta de 3,4% na comparação com setembro do ano passado e 4,8% na média móvel trimestral. Por outro lado, acumula quedas de 7,2% no ano e de 5,5% em 12 meses.

Na passagem de agosto para setembro, as quatro grandes categorias econômicas apresentaram alta, com destaque para os bens de consumo duráveis (10,7%). As demais categorias registraram as seguintes taxas de crescimento: bens de consumo semi e não duráveis (3,7%), os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos usados no setor produtivo (7%), e os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (1,3%).

Das 26 atividades industriais pesquisadas, 22 tiveram alta, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias, que avançou 14,1%. O setor vem de cinco meses de alta, quando acumulou 1.042,6% de crescimento, impulsionado pela continuidade do retorno à produção após a paralisação decorrente da pandemia. Apesar disso, ainda se encontra 12,8% abaixo do patamar de fevereiro.

Outras atividades com altas relevantes foram máquinas e equipamentos (12,6%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (16,5%), couro, artigos para viagem e calçados (17,1%) e produtos alimentícios (1,2%).

A queda na produção ocorreu em quatro atividades, com destaque para as indústrias extrativas (3,7%), setor que havia apresentado três meses de resultados positivos consecutivos e que acumularam expansão de 18,2%.

Edição: Fernando Fraga

Consultas por R$24 | Cartão de Benefícios do Luciano Huck

Com o Cartão de TODOS, sua família passa por consultas, dentistas e faz exames na hora que precisa, pelo preço que pode pagar. E você ainda tem acesso a descontos em educação e lazer.

Ouça mais de 2 milhões de músicas no Prime Music | Teste Grátis 30 dias

Seus artistas e canções preferidos. Ouça o melhor de Caetano Veloso, Ludmilla, Gusttavo Lima, Queen, Pabllo Vittar e muitos outros.
- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas Notícias

Brasil brilhou no skate na noite do décimo quarto dia de Olimpíada

Amanhã, país tem estreias nos saltos ornamentais e ginástica rítmica

Secretário Bruno Bianco é indicado para a AGU

Anúncio foi feito pelo presidente em redes sociais

Preço da cesta básica sobe em 15 capitais do país

Maiores altas foram em Fortaleza (3,92%) e Campo Grande (3,89%)

Poupança tem captação líquida de R$ 6,37 bilhões em julho

Depósitos superam retiradas pelo quarto mês seguido
- Publicidade -

Mundo Go!

7 cuidados para investir em microfranquias

As microfranquias, franquias com investimento inicial inferior a R$ 90 mil cresceram em 2020 e deve continuar crescendo

7 franquias baratas para abrir como MEI gastando a partir de R$ 3 mil

Optar por abrir uma franquia pode ser um boa opção para quem quer empreender

Segmento de beleza é uma ótima opção para investir

Mesmo durante a pandemia e uma crise econômica, o segmento de beleza e bem estar continua a expandir, com uma receita de R$35.276 bilhões em 2020
- Publicidade -
- Publicidade -