21.5 C
Belo Horizonte
Tuesday, 22 / June / 2021
- Publicidade -

Instituto Adolfo Lutz confirma caso da variante indiana em São Paulo

Mais Notícias

1º Lote de 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen chega ao Brasil com atraso

Imunizante tem dose única e será distribuído aos estados

Presidente da Anvisa apela à população que tome segunda dose da vacina

Antonio Barra Torres recomenda também o uso de máscaras

Covid-19: Pfizer vai entregar 2,4 milhões de doses nesta semana

Brasil receberá 842,4 mil doses do consórcio Covax Facility

Coquetel de anticorpos da AstraZeneca não evita sintomas de covid-19

Resultado do teste de estágio avançado foi divulgado hoje

O Instituto Adolfo Lutz identificou um caso da variante B.1.617.2, proveniente da Índia. O caso foi identificado em um morador de 32 anos da cidade de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, que viajou para a Índia e desembarcou no aeroporto de Guarulhos no dia 22 de maio.

Esse passageiro circulou pelo aeroporto de Guarulhos, fez um exame RT-PCR para a detecção do novo coronavírus e, antes de obter o resultado, embarcou para o Rio de Janeiro. De lá, seguiu para Campos dos Goytcazes.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o passageiro embarcou da Índia para o Brasil com um exame negativo para o novo coronavírus. Ele fez o exame de RT-PCR 72 horas antes de embarcar, exigência prevista para todos os passageiros. O exame deu negativo e ele não apresentava sintomas da doença. Quando desembarcou no aeroporto de Guarulhos, ele não relatou aos agentes da Anvisa que apresentava sintomas.

O resultado positivo só ocorreu em solo brasileiro, quando ele fez um novo exame, por conta própria, em um laboratório particular localizado no interior do aeroporto de Guarulhos. Somente ao final da noite do dia 22 de maio, após sair o resultado do exame, é que a Anvisa foi informada pelo laboratório sobre o passageiro. “Ao ficar sabendo da positivação, no final da noite de 22 de maio, a Anvisa imediatamente solicitou a lista de passageiros dos voos e acionou o sistema de vigilância epidemiológica para busca ativa e monitoramento dos contactantes”, informou o órgão.

A secretaria estadual da Saúde foi então informada pela Anvisa de que o teste feito pelo passageiro no aeroporto deu positivo para a covid-19. Essa amostra foi encaminhada para o Instituto Adolfo Lutz, que fez o sequenciamento genético e constatou se tratar da variante indiana.

Segundo a secretaria, logo após essa comunicação da Anvisa, medidas de vigilância epidemiológica foram tomadas. A lista completa dos passageiros do voo, além dos nomes dos funcionários do aeroporto e dos contatos do passageiros foi solicitada para dar início às ações de isolamento e de monitoramento. A secretaria informa ter contatado também a vigilância epidemiológica do Rio de Janeiro para acompanhamento do caso.

Desde 14 de maio, informou a secretaria, as equipes de Vigilância Epidemiológica de São Paulo têm notificado os municípios de residência de passageiros vindos da Índia que desembarcam no Brasil. A medida é uma parceria com a Anvisa, que tem enviado para a secretaria a lista completa dos passageiros do voo.

Até este momento, nenhum caso autóctone ou de transmissão comunitária da variante indiana foi identificado em São Paulo.

Variantes

A variante indiana é uma das quatro variantes do novo coronavírus consideradas de atenção em todo o mundo. Além dela, as variantes de Manaus, do Reino Unido e da África do Sul também são consideradas de atenção porque podem ser mais transmissíveis ou provocar casos mais graves de covid-19.

O estado de São Paulo tem, até este momento, 374 casos autóctones dessas variantes: três da variante sul-africana, 15 da variante do Reino Unido e 356 da variante de Manaus.

Matéria alterada às 13h38 para correção no título. Diferentemente do informado, o caso confirmado em São Paulo não é o primeiro do país. O Maranhão já confirmou um caso da variante indiana.

Edição: Denise Griesinger

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

O que deixou o Brasil à beira de uma crise hídrica histórica?

Irregularidade das chuvas ameaça abastecimento de água, impacta safra e encarece conta de energia no Brasil

BH amplia vacinação para todas as gestantes e puérperas sem comorbidade

Gestantes de qualquer idade e sem comorbidades são vacinadas em BH

Estado abre nova turma do curso de Liderança para Retomada Econômica para prefeirutas

Capacitação para prefeituras proporciona identificação, criação e entrega de soluções para recuperação financeira pós-covid-19

Minas Gerais tem 44.623 mil óbitos pelo novo coronavírus

Minas Gerais registra 40 óbitos nas últimas 24h

Minas Gerais recebe 26º lotes de vacinas contra covid-19

Imunizantes - 862 mil doses da AstraZeneca - chegam ao estado para reforçar vacinação dos grupos prioritários
- Publicidade -