21.5 C
Belo Horizonte
Tuesday, 22 / June / 2021
- Publicidade -

EUA pedem que OMS conduza 2ª fase de estudo sobre origem de vírus

Mais Notícias

OMS alerta que vacinas estão escassas nos países mais pobres

Covax entregou 90 milhões de doses a 131 países

Merkel pede responsabilidade à Uefa nos jogos da Eurocopa em Londres

Semifinais e final serão no estádio de Wembley a partir de 6 de julho

Itália não exigirá máscaras ao ar livre a partir de 28 de junho

Casos de covid-19 e hospitalizações estão em queda

Mortes por covid-19 na Colômbia passam de 100 mil

Saúde alerta sobre possível escassez de remédios e oxigênio

Os Estados Unidos (EUA) pediram nessa quinta-feira (27) que a Organização Mundial da Saúde (OM) conduza uma segunda fase de investigação sobre as origens do novo coronavírus, com especialistas independentes tendo acesso completo a dados originais e amostras na China. 

Uma equipe liderada pela OMS, que passou quatro semanas na cidade e nos arredores de Wuhan em janeiro e fevereiro com pesquisadores chineses, disse, em um relatório divulgado em março, que o vírus havia provavelmente sido transmitido a partir de morcegos para humanos por meio de outro animal, e que a “introdução por meio de um incidente em laboratório era considerada hipótese extremamente improvável”. 

O presidente dos EUA, Joe Biden, determinou que seus assessores encontrem respostas para a origem do vírus que causa a covid-19. Ele afirmou que agências de inteligência dos EUA estão analisando teorias rivais potencialmente incluindo a possibilidade de acidente em um laboratório na China. 

O estudo inicial da OMS foi “insuficiente e inconclusivo”, disse a missão dos EUA na ONU em Genebra, em nota ontem, pedindo a condução do que chamou de segunda investigação oportuna, transparente e baseada em evidências, inclusive na China. 

“É fundamental que a China ofereça aos especialistas independentes acesso total aos dados originais e completos e às amostras relevantes para entendimento da fonte do vírus e dos estágios iniciais da pandemia”, acrescenta a declaração dos EUA. 

A China, por meio de um representante de sua embaixada nos Estados Unidos, disse que apoia “um estudo abrangente de todos os casos iniciais da covid-19 descobertos pelo mundo, e uma investigação minuciosa em bases secretas e laboratórios biológicos”. 

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, disse na reunião anual de ministros de Saúde na quarta-feira (26): “Fizemos consultas informais com muitos países-membros para ver o que acontece na próxima fase. E vamos continuar a fazer essas discussões nas próximas semanas”. 

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

O que deixou o Brasil à beira de uma crise hídrica histórica?

Irregularidade das chuvas ameaça abastecimento de água, impacta safra e encarece conta de energia no Brasil

BH amplia vacinação para todas as gestantes e puérperas sem comorbidade

Gestantes de qualquer idade e sem comorbidades são vacinadas em BH

Estado abre nova turma do curso de Liderança para Retomada Econômica para prefeirutas

Capacitação para prefeituras proporciona identificação, criação e entrega de soluções para recuperação financeira pós-covid-19

Minas Gerais tem 44.623 mil óbitos pelo novo coronavírus

Minas Gerais registra 40 óbitos nas últimas 24h

Minas Gerais recebe 26º lotes de vacinas contra covid-19

Imunizantes - 862 mil doses da AstraZeneca - chegam ao estado para reforçar vacinação dos grupos prioritários
- Publicidade -